Forum do RPG
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Órbita [D'Qar]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Aeedun Kariss
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 28
Localização : Starkiller Base.

MensagemAssunto: Órbita [D'Qar]   Sex Dez 25, 2015 11:36 pm


Informações sobre D'Qar


Última edição por Aeedun Kariss em Ter Dez 29, 2015 11:43 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carth Was Besper
Comandante da Marinha Resistência
Comandante da Marinha Resistência


Mensagens : 21
Data de inscrição : 27/01/2015
Idade : 42
Localização : D'Qar

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Seg Dez 28, 2015 1:16 am

A seguinte frota orbita o planeta, localizada em formação acima da base secreta da Resistência:

[06]
Nebula-class Star Destroyers
[04] Bothan Assault Cruisers
[480] T-70 X-wing fighter (complementos das naves)
[144] BTL-S8 K-wing assault starfighter (complementos das naves)
[72] Resistance Troop Transport


Os seguintes complementos se encontram na base da Resistência, contando como sua defesa:


[01]
Shield Generator (sua fonte de energia encontra-se dentro das dependências da base)
[20] Turbolaser Towers
[40] Anti-Infantry Turrets
[40] Anti-Aircraft Turrets
[12] Resistance Troop Transports


Última edição por Carth Was Besper em Seg Dez 28, 2015 12:34 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aeedun Kariss
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 28
Localização : Starkiller Base.

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Seg Dez 28, 2015 3:01 am

Invisível para os sensores e scanners da Resistência, uma nave se aproximou da órbita de D'Qar. Era uma YV-330 light freighter, apelidada pelo seu dono de "Black Dawn". Na cabine do piloto estava uma unidade TC-SC infiltration droid, sentada na poltrona do co-piloto. Ela estava monitorando tudo o que acontecia, e reportando ao seu dono: Aeedun Kariss.

O darksider¹ estava na parte de trás da nave, junto com os outros passageiros: 6 stormtroopers de elite. Um pelotão que fazia parte dos melhores soldados que a Primeira Ordem havia treinado. Mas não estavam em trajes tradicionais de stormtroopers: estavam vestidos como soldados da Resistência e estavam ali com o objetivo de se infiltrarem na Base da Resistência em D'Qar.

A YV-330 passava um pouco longe do esquadrão que fazia o Comando Planetário. Eles não queriam passar perto o suficiente para serem facilmente detectados (caso alguma coisa desse errado), mas não queriam passar muito longe (por exemplo, se tivessem chegado pelo outro lado do planeta) porque teriam que voar por mais tempo para chegar até a Base da Resistência. A tecnologia do TIE Phantom que foi implantada na YV-330 deveria garantir que, além de fisicamente invisível, a nave também ficasse invisível aos radares e sensores. Além disso, todos os tripulantes desligaram aparelhos que possivelmente emitissem sinais. Aeedun temporariamente desligou o comlink que fazia contato direto com a Starkiller Base.

Kariss começou a falar com os troopers, enquanto TC-SC estava na cabine monitorando tudo o que acontecia durante a travessia pela órbita.


[Aeedun Kariss (para o pelotão)] Hux me garantiu que vocês fazem parte dos melhores. Se isso falhar, provavelmente vamos todos morrer. Então estejam preparados. Entre vocês, quem é o líder do pelotão?

[TK-01 (se levantando e fazendo a saudação da Primeira Ordem)] Primeiro Sargento TK-01 se apresentando, senhor!

[Aeedun Kariss] Ótimo. Talvez tenhamos que nos separar durante a missão. Então fique atento às minhas ordens, e aos comlinks que distribui para todos vocês... Outra coisa: eu não sei exatamente que curso tomaremos. Mas nosso objetivo é nos infiltrar e permanecermos escondidos dentro da Base até que chegue o momento de atacar, junto com o ataque que a nossa frota fará na órbita. Nós não temos grandes informações sobre a Base, ou como ela funciona. Então, novamente: estejam preparados.

[Todo o Pelotão] Sim, senhor!


Voltando para a cabine, Aeedun falou com TC-SC. Foi informado que, até então, tudo estava correndo como planejado. Nada havia falhado e eles não haviam sido detectados, por enquanto.

¹Focus
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nihl
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 14
Data de inscrição : 26/12/2015
Localização : Starkiller

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Seg Dez 28, 2015 4:49 pm

*A Tie Phantom de Nihl¹ sai do Hiperespaço um pouco distante da órbita de D,Qar, o sistema de invisibilidade estava acionado, caso os sensores tentassem detectá-lo. Mesmo assim, conforme seu plano, procurou a parte mais afastada do planeta onde mal podia-se haver civilização. Todos os aparelhos de comunicação foram desativados, até mesmo o comlink que Hux havia lhe dado. Este por sua vez, Nihl esmagou com uma das mãos para que não houvesse pontas soltas em seu plano, não iria precisar dele, pensou. Ao se aproximar da atmosfera, descendo um pouco mais, ele pode ver as árvores do planeta. Então, iniciou um proposital pouso forçado contra a vegetação, de modo que o TIE fosse gravemente avariado contra o chão. Tudo tão calculado que Nihl pode sair sem muitos danos. Deixou a nave e seguiu andando sem direção definida. Ainda tinha um comlink neutro, ou seja, sem estar sintonizado com a frequência da Primeira Ordem e tentou fazer contato com alguém, para que, propositalmente, fosse encontrado. E ele sabia que cedo ou tarde alguém apareceria.*

1- Concealment


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carth Was Besper
Comandante da Marinha Resistência
Comandante da Marinha Resistência


Mensagens : 21
Data de inscrição : 27/01/2015
Idade : 42
Localização : D'Qar

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Ter Dez 29, 2015 1:39 am

Ambas as naves possuíam sistemas de camuflagem, sendo impossíveis detectá-las após saírem do hiperespaço. Como o TIE Phantom fizera isso a uma distância razoável do planeta, os Nebula-class posicionados no local n detectaram sua chegada. Porém, a outra nave, o YV-330, saíra¹ do hiperespaço a uma posição mais próxima, sendo detectados pelos sensores dos destroyers. Porém, como ambas estavam com seus sistemas de camuflagem já ativados após se aproximarem, e sendo impossível detectá-las através de uma varredura visual sem estar próximo, ambas as naves atravessam a estratosfera e adentram na atmosfera, sem serem identificados, mas não detectados. Satélites posicionados em diversas camadas do planeta, tanto como proteção quanto para estudos, identificam² a YV-330 adentrar na atmosfera, apesar de não serem capazes de localizá-la.

OFF¹
: Aeedun, você não especificou sua aproximação, então tomei a liberdade de interpretar que saíra do hiperespaço próximo do planeta
OFF²: Como a nave de Nihl é menor e adentrou no planeta em uma região muito mais afastada e isolada, não fora identificada
OFF³: Executarei as ações de Carth no tópico da base, enquanto vocês continuarão no tópico das florestas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trisdker Varelust
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 24
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 47

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qua Dez 30, 2015 12:55 am

.:CHEGADA DA FROTA:.



*Do hiperespaço dispontava o único, mas forte, battlegroup da Primeira Ordem até a órbita do planeta D'Qar. Como antes foi solicitado, as naves apareciam pela parte noturna, esperando pegá-los por trás. Em pé frente à command bridge estava o tão temeroso Trisdker, confiante. Trazer uma vitória para casa era um DEVER tanto para ele como para o restante da Primeira Ordem e seu líder supremo, Snoke. Pellanor, o Almirante sob comando das naus aproximou-se, contemplando a paisagem externa e o planeta com um sistema de anéis muito parecido a Geonosis. Entretanto, foi interrompido.

Os interesses que possuía Trisdker eram puramente destrutivos - ele esperava destroçar a frota inimiga em poucos movimentos - mas seus esforços deveriam ser uma espécie de interligação entre seus oficiais. Todos trabalhariam em conjunto para que o objetivo em comum fosse atingido, embora várias horas numa batalha não pudessem ser descartadas. Virou-se para Pellanor. Dizia, enquanto gesticulava com calma e tinha certa paciência ao falar suas palavras (ele não se preocupou muito em perder tempo - os apoiadores da Resistência logo seriam castigados):*

- Eis o planeta, D'Qar. Vamos por etapas, Almirante. Quero nossas naves realizando as formações combinadas por nós* há pouco; ofensiva total contra a escória, principalmente pelos lados e por detrás. A Shadow Venture dará apoio bélico quando necessário, mas ativem os escudos ao máximo.

- Senhor, os escudos foram ativados logo após termos chegado do hiperespaço. Nossas naves estão por certo tempo quase impenetráveis aos primeiros disparos que serão provindos dos caças e naves inimigas.

- So be it.

*A frota se aproximava cada vez mais do ponto de engajamento e ataque. Uma sensação múltipla de conforto e desconforto começara a tocar Trisdker como nunca antes, como se ele estivesse inquieto. A certeza de vitória era mesclada com uma comemoração rápida e eficaz, mas apesar de todas as coisas, seria um embate épico entre as duas facções. Quanto a organização da força-tarefa atacante, era a seguinte (por ordem de importância - força de ataque - potência da nau):

Shadow Venture - nave capitânea - centro da posição atacante. A massiva Resurgent-class star destroyer detinha mais armas que todas as naus juntas presentes provavelmente nos dois grupos de batalha que estariam se engajando. Seus turbolasers (3.000), Heavy ion cannons (3.000), Point-defense laser cannons (150) e várias outras funcionalidades como sistemas anti-hackeamento, anti-virus, contra-medidas contra ataques cibernéticos e firewalls muito avançados já se encontravam operantes. Além disso, escudos defletores e de partículas estavam preparados para o que desse e viesse.

Dos complementos a bordo estavam 720 caças TIE (144 TIE/LN, 144 TIE/sa bombers, 144 TIE/IN interceptors, 144 TIE/D Defenders e 144 TIE/ad starfighters) preparados para combater de frente outros caças e castigar as naves inimigas usando o pequeno tamanho que possuem, os upgrades feitos durante todos aqueles trinta anos e as tecnologias consideravelmente mais avançadas que possuíam. Destaca-se também serem comandados por pilotos experientes em combate. Treinados para as condições mais adversas possíveis.

05 Imperial II-class star destroyers - naves de segundo apoio - apoio direto à Shadow Venture. Como eram naus modificadas, seus armamentos passaram a ser 16 Octuple barbette turbolasers, 16 Ion cannons, 100 Heavy turbolasers, um adicional representado por 40 Turbolaser batteries e pelo menos 40 heavy ion cannons.

Dos complementos a bordo estão 72 TIE/sf superiority starfighters, 15 Delta-class stormtrooper transports, 05 Assault gunboats, 10 GAT-12 Skipray blastboats e 02 Gamma-class assault shuttles. (Não mencionados os reforços para uma eventual batalha terrestre que, sim, caso preciso, serão ditos mais para frente).

06 Victory II-class frigates - naves de terceiro apoio - ou apoio direto os Imperial II-class star destroyers. 12 Point-defense laser cannons, 10 Turbolaser batteries e pelo menos 15 Laser cannons estão preparados e carregados ao máximo. As fragatas carregam apenas 06 TIE/sf superiority starfighters em seus hangares, mas são comandados pelos pilotos mais experientes do battlegroup.*

*Àquela altura do campeonato Trisdker caminhava paciente por quase toda a Command bridge. Observava seus oficiais e todos os esforços do almirante para comandar um feito histórico não para ele, mas para a galáxia. Varelust era um homem de poucas posses, verdade. Sua cintura carregava o único sabre de luz - por ele feito há vários anos - e seu semblante carregava uma experiência considerável. Abaixo do capuz amarronzado, escurecido pela má iluminação da ponte, uma mente realmente brilhante para batalhas o acompanhava. Seu conhecimento seria transmitido a todos ao seu redor - mas Zahdria era o alvo principal. Pellanor aprenderia à força como se portar diante de um darksider bem formado.

Caminhou por vários minutos e observou seus oficiais, maioria anônimos MAS capacitados, trabalhando. Virou-se para Zahdria. Àquele instante, deve ele ter percebido, talvez estivesse um pouco inquieta. Porém Trisdker continuava sólido. Era uma pedra mediante conflitos. Antes que pudesse falar qualquer coisa, Pellanor o interrompia. Interrompia no bom sentido da palavra, pois o ataque estava considerado liberado. A frota só precisava chegar um pouco mais próxima para estar ao alcance...*


- O ataque está liberado. Chegaremos ao alcance de disparo em poucos minutos.

- Quanto tempo?

- Seis minutos.

- Mande todos se reportarem à central do battlegroup. Vejo necessária a comunicação dos outros comandantes com a nave.

- Certo.

*A comunicação levaria alguns minutos. Vários dos comandantes estavam ocupados coordenando o carregamento final dos turbolasers, ion cannons, point-defense quad laser cannons e outros sistemas que seriam usados durante a batalha. Força máxima seria empregada em cada uma das armas para o maior potencial danoso possível, e queda de escudos o mais rápido possível. Trisdker retornava a falar:*

- Pellanor, você é o almirante. Comande a frota como eu lhe sugerir e mandar. À minha aprendiz, eu gostaria que não fizesse nada por enquanto a não ser prestar atenção no embate - não é seguro tentar alguma coisa sem a experiência precisa.

*Enquanto não necessariamente esperando por uma reação por parte de Zahdria, Pellanor era um dos primeiros oficiais próximos a expressar concentimento à ordem do Darksider. O cenário para a batalha estava preparado. A tensão aumentava conforme os minutos se passavam.*


*Enquanto isso dentre as maiores naus estava um complemento avulso composto por 200 TIE/sf superiority starfighters pilotados por um grupo selecionados pelo próprio Trisdker certo tempo antes da batalha. Seus comandantes principais eram Cocadum, Mamassei, Mistralve e Datastaxa, cujos currículos incluíam batalhas anteriores com pesos significativos. Dois deles eram convertidos à Primeira Ordem. Estes pilotos trafegavam com grande habilidade por dentre as naves principais do pelotão, acima das formações principais e um pouco abaixo do sistema de asteróides ao redor de D'Qar. Não era possível saber o que o quarteto conversava entre si mas, supondo um ambiente de batalhas, estavam tramando várias tramóias para prender os caças inimigos dentre as formações principais para que pudessem ser eliminados ao máximo.*


[Cocadun - Sério]
- Posição de ataque. Mamassei, do you copy?

[Mamassei - Concentrado]
- Yes sir. Já temos o visual das naves inimigas logo à frente.

*Embora apenas 200 caças, eles eram rápidos e podiam fazer manobras evasivas num piscar de olhos. Tanto seus líderes como Trisdker se certificaram de que o restante era capaz de batalhar num cenário de tamanha importância para a Primeira Ordem, embora nem todos, era lógico, fossem sobreviver para contar história. Haviam várias formações de ataque e defesa dentro do enorme esquadrão: ponta de flecha, pirâmide, círculos, caixote e fileiras. Os canhões duplos de laser, modificados durante todos aqueles 30 anos passantes, estavam preparados para engajar não apenas as naves menores, como naves de tamanho mediano possuídas pela Resistência.

*TIE Bombers modificados (pelos mesmos motivos cronológicos) estavam misturados meio aos TIE/sf superiority starfighters como meio de ataque mais pesado, e somavam 60. Precisavam estar misturados pois, mais lentos, podiam ser alvos mais vulneráveis durante as passagens pelas superfícies das naus inimigas com intuito de causá-las danos físicos pesados através das ogivas explosivas que carregavam. O momento estava chegado. Com aqueles efetivos e uma boa estratégia, pensava Trisdker, por que perder tempo em deixar a Resistência viver? Ela poderia muito bem ser sufocada por ali e de uma vez só. Dentro da Shadow Venture (que é o Resurgent-class Star Destroyer), o Darksider preferiu se esconder na Força¹. Ele não estava contente com a possibilidade de outros sensitivos no planeta puderem descobri-lo.*


- Estamos em posição de ataque. Um único movimento deles e começamos nossas operações. Primeiro de tudo preciso dos dados dos escudos por uma segunda vez.

- 100%. Escudos contra projéteis sólidos e disparos normais operantes. Eles não ficarão a 100% durante todo o combate, mas se formos rápidos o suficiente, conseguiremos mantê-los a mais de 70%.

- É satisfatório. Vamos ver do que esses caras são capazes.

*Trisdker preferiu a retalhação provinda da RESISTÊNCIA. Ele não atacaria antes para ver o poderio de fogo das naus que seus oponentes tinham possuíam mas, se antes recebesse uma comunicação para identificação, atacaria sem esperar respostas ou dá-las ao comando principal. Se a base estava ali, pensava Varelust, ela deveria possuir um sistema de escuros ferrenho para protegê-la contra ataques diretos da órbita, ou Base Delta Zeros, como eram chamados durante a época do Império. Seria preciso uma batalha terrestre muito custosa para derrubá-los e invadi-la a força mas, com os comandantes terrestres que possuía, os planos poderiam se juntar aos poucos.*


¹ Concealment

*- são planos que eu mesmo fiz.
OFF¹: a frota não está dentro do sistema de anéis que orbita o planeta.
OFF²: estamos abaixo do plano dos anéis, onde é mais seguro se estar.
OFF³: Não estou com pressa. Podem postar no tempo que der.[/color][/b]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Minessar'aliit
Almirante da Resistência
Almirante da Resistência


Mensagens : 6
Data de inscrição : 28/01/2015

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qui Dez 31, 2015 12:03 am

Previamente 200 starfighters provenientes principalmente dos bothan assault cruisers se depositaram da nave e, em formação irregular de spread out, circulavam como uma bolha na retaguarda. Ao identificar a movimentação se aproximando, um dos bothan assault cruiser se posicionou diante do incoming inimigo, pretendendo ser o chock absorber. Logo as naves se posicionavam entre o sol e as starfighters inimigas e jogaram-se contra o inimigo tão logo eles entraram em contato com a bothan assault
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trisdker Varelust
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 24
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 47

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qui Dez 31, 2015 12:49 am

OFF¹: Eu não entendi muito bem o que tu quis dizer no teu post, mas vamos lá.
OFF²: Se continuar desperdiçando ações, vão perder rápido.
OFF³: Deixe um espaço agora pois será vez de minha aprendiz.
OFF4: Suas naves estão SEM escudos. Considere de início danos ferozes.




ON





*Era previsível. Muito previsível que as naves da parca Resistência agiriam com desespero e falta de estratégia perante a força organizada da Primeira Ordem. O darksider sorriu ao ver aquelas naves se aproximando. Para o azar dos Bothan Assault cruisers, colocar-se como escudo frente à Shadow Venture pareceu uma péssima ideia. Tão rápido quanto começavam as ações, 3.000 Heavy Turbolaser batteries iniciavam a saraivada de tiros diretos contra os mesmos. Não seria muito tempo até que seus escudos caíssem e suas superfícies fossem expostas ao fogo pesado daquela nave.

A Shadow Venture prontamente disparou contra os sistemas de escudos daqueles cruzadores 1450 de seus 3000 Heavy ion cannons. Como eram íons, deveriam desativá-los por um tempo indeterminado. A nave passou a disparar seus 150 Point-defense laser cannons, canhões especialmente designados para fighters em direção aos 200 starfighters (quais?) não apenas ao centro da formação em bolha, mas em seus cantos. As primeiras explosões de caças eram observadas por Trisdker enquanto, óbvio, os primeiros disparos com os Heavy Turbolaser cannons já começavam a penetrar as primeiras camadas dos crusadores bothan.

O Darksider suspirou. A hora seria agora.*

*Dos 05 Imperial II-class Star Destroyers 03 disparavam direto rumo às 06 Nebula-class Star Destroyers com seus armamentos pesados. 16 Octuple barbette turbolaser batteries eram disparos à potência total contra as pontes de comando, visando destabilizá-las. Conforme entravam em contato, explosões de todas as intensidades podiam ser observadas pelos oficiais a bordo que, pouco tempo depois, começaram a alvejá-las com 50 dos 100 Heavy turbolaser batteries que estavam presentes. Os disparos dos turbolaser eram diretos contra os hangares, o que previniria caças saírem para complementarem as ações inimigas.

20 das 40 Turbolaser batteries visavam as turbinas, que estavam logo à frente. Com explosões primárias causando MUITOS danos, entravam em cena 20 dos 40 Heavy ion cannons, disparados em direção às superfícies e sistemas bélicos externos dos destróieres inimigos.*

*As 06 Victory II-class frigates se dispersaram em dois grupos contendo 03 unidades cada. ABAIXO do plano da batalha e logo abaixo dos Bothan assault cruisers e Nebula-class Star Destroyers, começaram disparando 15 Laser cannons modificados por aqueles 30 anos e todos os 10 Turbolaser batteries. As partes ventrais costumavam ser mais frágeis pela geralmente ausência de armas, então a escolha era satisfatória para Trisdker.*


_

*Conforme a batalha se desenrolava, Trisdker e sua intuição voltaram-se não para Pellanor mas, era claro, à Zahdria. Ela aparentava nervosa, muito instável pelo que era uma batalha real. Ela deveria retornar para a Starkiller. Lá poderia treinar muito para fortalecer o próprio ser junto aos sentimentos que, ainda, pareciam um tanto quanto estáveis. Se Varelust ligava ou não para isso era incerto, talvez seu maior interesse estava em preservar o que ele mesmo começara - a dominação da galáxia junto à Primeira Ordem.

Passou próximo à Pellanor. Alguns Stormtroopers, como usual, o acompanhavam para evitar ataques contra sua pessoa. No total somavam-se seis elite troopers altamente treinados com blaster rifles poderosos o suficiente para matar em um disparo certeiro. Parou à frente da aprendiz. Por instantes a analisou dos pés a cabeça, capuz sempre bem vestido. Com as mãos normalmente posicionadas uma aos lados do corpo, dizia, enfatizando a voz profunda e grave que tinha:*


- Volte para nossa base. Pelo que estou vendo você precisa de um polimento para... Manter estáveis your feelings. Eu mandarei reportes até lá constantemente.

*Virou-se para Pellanor. E, agora, para Wilkes, o Capitão de Ponte responsável por todas as tarefas diárias na Shadow Venture. Com um combate tão importante acontecendo lá fora, era preciso tomar algumas medidas. Muitas delas eram estratégicas, para evitar perdas desnecessárias. Encarou os dois, aumentou o tom de voz para impor ainda mais respeito.*

- Por hora estamos indo conforme o esperado. Mas preciso de performance acima disso. Quero que redirecionem as naves de maneira a formar um caixote, trancando-os dentro.

- Podemos conferir uma formação em caixote dupla, senhor.

*Pellanor era um almirante esperto. Ele queria era usar os efetivos caças e navais para um ataque combinado. Enquanto o centro seria designado para fogo pesado e direto - que estava sendo empregado desde então contra o inimigo - as bordas, o caixote externo, serviria como ataque em detalhe contra todos os tipos de armas presentes nas naus inimigas. Entretanto este era para ser uma formação bastante dispersa.*

_

*Outra vez no espaço, os caças que não estavam em formações de batalha dividiram-se em um enxame que agora circulava todo e qualquer efetivo maior presente em órbita. As naves, pequenas e ágeis, disparavam todos os laser cannons rumo aos canhões superficiais que estavam presentes nas naves inimigas. Os TIE/sf superiority starfighters, por serem muito rápidos, circulavam cada uma das naus em zigue-zague. Comandadas por Cocadum e Mamassei, estavam em grande vantagem tanto tática como superior.

O bombardeio com os 40 TIE Bombers e suas ogivas de alta destruição (torpedos de próton) começava a partir daquele momento. Disparando-os contra os hangares das naves inimigas, alguns menores já se colapsavam pela força da explosão. A mesma técnica zigue-zague estava sendo empregada para evitar que fossem abatidos pelos grupos de caças da Resistência, embora muitos mais estivessem presentes dentro da Shadow Venture em questão.

Os TIE/sf superiority starfighters também começavam a travar uma guerra contra os caças da Resistência. Em dogfights bem sucedidos, vários caças (o número você escolhe) eram abatidos sem maiores problemas pelos pilotos já experientes, embora algumas baixas para o lado aliado fossem uma realidade. Trisdker assistia a batalha a bordo da nave capitânea com certa satisfação. Mas queria mais... Queria a conquista.*


_________

Force Cumulativo:
Concealment
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zahdria Malor
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 5
Data de inscrição : 27/01/2015
Idade : 31
Localização : Drommund Kaas

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qui Dez 31, 2015 2:35 am

Zahdria ja estava atenciosa com a batalha quando Trisdker a chamou; ela, na verdade prestava atenção no que acontecia meio aquele ambiente de guerra. Era a primeira guerra de proporçoes grandes que participava, mas resolveu não demorar muito.
Aproximando-se do mestre, saudou-o. Talvez soubesse o que ele queria, talvez teria sentido na força suas pretensões. Não reparou na presença do almirante. Estava seria - buscava o conhecimento. Abaixou a cabeça ao escuta-lo mas retornou a dizer:


- É meu dever treinar mestre.

Saiu em direção ao hangar principal da nave. Lá ela pegou seu transporte pessoal, a Nune-class shuttle modificada Loranda.
Partiu em hiperespaço em direçao a estação principal da Primeira Ordem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jason Olié Daison
Brigadeiro da Resistência
Brigadeiro da Resistência


Mensagens : 6
Data de inscrição : 30/12/2015
Idade : 29
Localização : Naboo.

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qui Dez 31, 2015 4:30 pm

[quote="Trisdker Varelust"]OFF¹: Eu não entendi muito bem o que tu quis dizer no teu post, mas vamos lá.
OFF²: Se continuar desperdiçando ações, vão perder rápido.
OFF³: Deixe um espaço agora pois será vez de minha aprendiz.
OFF4: Suas naves estão SEM escudos. Considere de início danos ferozes.




ON





*Era previsível. Muito previsível que as naves da parca Resistência agiriam com desespero e falta de estratégia perante a força organizada da Primeira Ordem. O darksider sorriu ao ver aquelas naves se aproximando. Para o azar dos Bothan Assault cruisers, colocar-se como escudo frente à Shadow Venture pareceu uma péssima ideia. Tão rápido quanto começavam as ações, 3.000 Heavy Turbolaser batteries iniciavam a saraivada de tiros diretos contra os mesmos. Não seria muito tempo até que seus escudos caíssem e suas superfícies fossem expostas ao fogo pesado daquela nave.

A Shadow Venture prontamente disparou contra os sistemas de escudos daqueles cruzadores 1450 de seus 3000 Heavy ion cannons. Como eram íons, deveriam desativá-los por um tempo indeterminado. A nave passou a disparar seus 150 Point-defense laser cannons, canhões especialmente designados para fighters em direção aos 200 starfighters (quais?) não apenas ao centro da formação em bolha, mas em seus cantos. As primeiras explosões de caças eram observadas por Trisdker enquanto, óbvio, os primeiros disparos com os Heavy Turbolaser cannons já começavam a penetrar as primeiras camadas dos crusadores bothan.

O Darksider suspirou. A hora seria agora.*

*Dos 05 Imperial II-class Star Destroyers 03 disparavam direto rumo às 06 Nebula-class Star Destroyers com seus armamentos pesados. 16 Octuple barbette turbolaser batteries eram disparos à potência total contra as pontes de comando, visando destabilizá-las. Conforme entravam em contato, explosões de todas as intensidades podiam ser observadas pelos oficiais a bordo que, pouco tempo depois, começaram a alvejá-las com 50 dos 100 Heavy turbolaser batteries que estavam presentes. Os disparos dos turbolaser eram diretos contra os hangares, o que previniria caças saírem para complementarem as ações inimigas.

20 das 40 Turbolaser batteries visavam as turbinas, que estavam logo à frente. Com explosões primárias causando MUITOS danos, entravam em cena 20 dos 40 Heavy ion cannons, disparados em direção às superfícies e sistemas bélicos externos dos destróieres inimigos.*

*As 06 Victory II-class frigates se dispersaram em dois grupos contendo 03 unidades cada. ABAIXO do plano da batalha e logo abaixo dos Bothan assault cruisers e Nebula-class Star Destroyers, começaram disparando 15 Laser cannons modificados por aqueles 30 anos e todos os 10 Turbolaser batteries. As partes ventrais costumavam ser mais frágeis pela geralmente ausência de armas, então a escolha era satisfatória para Trisdker.*


_

*Conforme a batalha se desenrolava, Trisdker e sua intuição voltaram-se não para Pellanor mas, era claro, à Zahdria. Ela aparentava nervosa, muito instável pelo que era uma batalha real. Ela deveria retornar para a Starkiller. Lá poderia treinar muito para fortalecer o próprio ser junto aos sentimentos que, ainda, pareciam um tanto quanto estáveis. Se Varelust ligava ou não para isso era incerto, talvez seu maior interesse estava em preservar o que ele mesmo começara - a dominação da galáxia junto à Primeira Ordem.

Passou próximo à Pellanor. Alguns Stormtroopers, como usual, o acompanhavam para evitar ataques contra sua pessoa. No total somavam-se seis elite troopers altamente treinados com blaster rifles poderosos o suficiente para matar em um disparo certeiro. Parou à frente da aprendiz. Por instantes a analisou dos pés a cabeça, capuz sempre bem vestido. Com as mãos normalmente posicionadas uma aos lados do corpo, dizia, enfatizando a voz profunda e grave que tinha:*
[color=red][color=red]

- Volte para nossa base. Pelo que estou vendo você precisa de um polimento para... Manter estáveis your feelings. Eu mandarei reportes até lá constantemente.

*Virou-se para Pellanor. E, agora, para Wilkes, o Capitão de Ponte responsável por todas as tarefas diárias na Shadow Venture. Com um combate tão importante acontecendo lá fora, era preciso tomar algumas medidas. Muitas delas eram estratégicas, para evitar perdas desnecessárias. Encarou os dois, aumentou o tom de voz para impor ainda mais respeito.*

- Por hora estamos indo conforme o esperado. Mas preciso de performance acima disso. Quero que redirecionem as naves de maneira a formar um caixote, trancando-os dentro.

- Podemos conferir uma formação em caixote dupla, senhor.

*Pellanor era um almirante esperto. Ele queria era usar os efetivos caças e navais para um ataque combinado. Enquanto o centro seria designado para fogo pesado e direto - que estava sendo empregado desde então contra o inimigo - as bordas, o caixote externo, serviria como ataque em detalhe contra todos os tipos de armas presentes nas naus inimigas. Entretanto este era para ser uma formação bastante dispersa.*

_

*Outra vez no espaço, os caças que não estavam em formações de batalha dividiram-se em um enxame que agora circulava todo e qualquer efetivo maior presente em órbita. As naves, pequenas e ágeis, disparavam todos os laser cannons rumo aos canhões superficiais que estavam presentes nas naves inimigas. Os TIE/sf superiority starfighters, por serem muito rápidos, circulavam cada uma das naus em zigue-zague. Comandadas por Cocadum e Mamassei, estavam em grande vantagem tanto tática como superior.

O bombardeio com os 40 TIE Bombers e suas ogivas de alta destruição (torpedos de próton) começava a partir daquele momento. Disparando-os contra os hangares das naves inimigas, alguns menores já se colapsavam pela força da explosão. A mesma técnica zigue-zague estava sendo empregada para evitar que fossem abatidos pelos grupos de caças da Resistência, embora muitos mais estivessem presentes dentro da Shadow Venture em questão.

Os TIE/sf superiority starfighters também começavam a travar uma guerra contra os caças da Resistência. Em dogfights bem sucedidos, vários caças (o número você escolhe) eram abatidos sem maiores problemas pelos pilotos já experientes, embora algumas baixas para o lado aliado fossem uma realidade. Trisdker assistia a batalha a bordo da nave capitânea com certa satisfação. Mas queria mais... Queria a conquista.*


_________


*Ao interior de uma das Nebula Class Star Destroyer próximo a sua ponte de comando , aproximava-se um homem ao qual possuía um passado instintivamente ligado com os anos vindouros da República e seu pai antes dele com a Aliança Rebelde e o surgimento da República ,estava um tanto que inquieto e por causa disso ao ver a manobra efetuada pelo Almirante da resistência o mesmo se via um pouco que aflito com o desenvolver da situação , mantendo lhe seus braços cruzados via no entanto que ainda não era tardio para alterar os rumos que essa batalha tomariam , Jason então brevemente conversava com o capitão da Nebula Class e repassava a informação em códigos telerradiografados por datapads de baixa frequência oque dificultava e muito a capacidade de interceptação de tais informações pelos agentes da Primeira Ordem , inclusive para conversa com o Almirante da Resistência , Jason era um Agente da Inteligencia da República e entre as mensagens , dizia que temporariamente assumiria a frente da frota estacionada na orbita do planeta , também repassava suas credenciais , oque dava uma autoridade bastante abrangente , não limitada a rankings , consequentemente outros oficias de alto escalão da resistência com ou sem o consentimento do almirante , acatavam com aquelas ordens dadas por 'debaixo dos panos' *

*As naus que fizeram a investida , talvez pudesse ter uma má jurisprudência por parte do alto comando , mas isso não quer dizer que individualmente os combatentes não soubessem lutar e muito menos tentado suicídio ,naquela formação inicial entre os 200 caças que saíram das Bothan Assault Cruiser sendo que um servia de 'Chock Absorber' , para este último foi repassado a devida ordem que redirecionasse potencia máxima para os escudos defletores e de partículas até mesmo das armas , quase colocando a 0% os armamentos do Bothan Assault Cruiser , enquanto os engines e escudos operariam acima da eficiencia máxima a um ponto também adequado que não desse sobrecarga na nave mas sim otimizava sua eficiência na função , bater e aguentar disparos , pois esta iria visar descer lhe a uma longe tura marginal de 30 graus para leste mas ainda de frente , contudo apenas para se afastar do foco central de visão do extensivo arsenal de armas dos imperial class II e do Shadow Venture , no intuito de sobreviver a aquela massividade de potencial de fogo e se conhecia que os star destroyers possuem poucos armamentos embaixo em termos de design , o problema real era enfrenta-los de frente lembrando que os escudos bothan eram respectivamente de fabricação bothan e mon calamari , de exímio desempenho em toda a galáxia , os Bothan Assault Cruiser , eram mais para 'heavy hitters' do que 'tankers' entre as naus da República e da Resistência , de dentro dos Bothan Assault Cruiser saíram complementos de cerca de precisamente , 3 asas cada de cerca de 48 E-wing (ultimo modelo com a correção do astromech droid R7) e uma asa de 48 caças BTL-S8 K-wing assault starfighter (totalizando por então 192 caças ) , Jason sabia que oque penderia a vantagem da Resistência naquele combate , não seriam as naus maiores , mas sim os caças , como era de se costume na Aliança Rebelde e nos estágios mais imaturos da República*

*A formação pelas naus da First Order seguiam uma tradição padrão adotada desde tempos do Império Galático e a Nova Ordem na análise de Jason , os cruzadores tratavam dos cruzadores e se deixava os escorts tratar dos caças , que no caso seria os Victory Class II frigates , entretanto , muito do que se estava a ser utilizado por aquela formação adversária estava plenamente defasado , a frota da resistência em termos de potencial de fogo e melhoria de equipamentos utilizava tudo de ultima geração , por mais modificados que algumas naus fossem em meio as da First Order e manter um padrão de metodologia e táticas de 30 anos atrás , talvez não pudesse compensar muito , pois muitos oficiais da república e subsequente da resistência instruídos para tal tiveram noção acadêmica de como a mentalidade apesar de disciplinada mas extremamente dependente de uma 'cadeia de comando centralizada e ramificada' dos imperiais funcionava e nesse ponto , a resistência tinha vantagem , seus oficiais possuíam uma cadeia muito menos hierarquizada e independente que fluía com maior naturalidade sem dependência de comandos centralizados um dos motivos que também permitiu Jason passar por cima do comando da frota no lugar do Almirante[assim como Han solo e Lando fizeram com Ackbar] , não obstante , a situação foi se pensada por etapas ante a como se desenrolar a batalha espacial*

*As 4 Nebula-Class Star Destroyer posicionavam-se em um formação de 'V' logo atrás do Bothan Assault Cruiser que fazia sua manobra evasiva para o 'point blank' dos imperial class II e se a nave capitanea central forçasse a continuar os disparos excessivos naquele cruzador , poderia atingir proprios imperial class II da formação , era o novo se misturando ao antigo , Jason não conhecia o Shadow Venture em sua plenidade , mas sabia oque era fraqueza para os modelos de star destroyers mais antigos e isso era vantajoso , mais o complemento de 200 caças liberados para engajamento inicial , logo por trás dos 4 Nebula-Class , esta formação já possuía duas prioridades se manter também abaixo dos ISD II , em seu ponto mais inconveniente para as armas se manter a uma proximidade que pudesse acionar os escudos mon calamari compartilhados ao mesmo tempo que também explorasse o melhor possível a capacidade de manobrabilidade em caso de se efetuar manobras evasivas , mas o enfoque dos nebula class não era direcionar disparos aos imperial class II ou os shadow venture mas sim as 6 victory class II frigate da epóca ainda das guerras clônicas , misseis de assalto de concussão , turbolasers pesados e canhões de ions disparavam a toda contra as fragatas , visando inutiliza-las rapidamente , apesar das 6 victory class II serem modificadas e procurar se posicionar abaixo dos Nebula Class(que não herdava a traiçoeira condição de poucas armas embaixo dos ISD ) e dos bothan assault cruiser , elas encontravam uma ferrenha resistência e na verdade concentração de fogo PARA ELAS , enquanto isso as 3 demais Bothan Assault Cruiser , aproveitavam que os 4 nebula class faziam esse serviço de 'escudo' em formação de 'V' como frota , para duas das mesmas romperem um dos grupos dos frágeis victory class II frigate , em um direcionamento de ataque flanqueador , e a terceira fazendo no segundo grupo de 3 de victory class II , sendo que as bothan assault cruiser tinham mais do que poder de fogo o suficiente para aquilo , utilizando seu extensivo arsenal de 30 lançadores de proton torpedos , canhões de ions , canhões pesados turbolasers duplos , eram sem muito esforço direcionado a ponte de comando daquelas naus e seus sistemas de escudos , bem como hangares , os Nebula class , faziam o mesmo que os bothan assault cruiser naquela circunstancia de direcionamento de seus disparos como alvos de prioridade as victory class II *

*não mais que um esquadrão misto , formado de 6 BTL-S8 K-wing assault starfighter e 6 T-70 X-wing fighter se direcionavam respectivamente para cada Victory Class II no intuito de inutiliza-los , os 6 T-70 X-wing faziam o serviço de acompanhar respectivamente cada BTL-S8 , estes últimos eram caças com um FORMIDÁVEL poderio bélico , usando de sua função como caça herdeiro direto da B-wing e da Y-wing na função de bomber e caça de assalto , justamente fazendo pleno uso de seus t-33 plasma torpedoes , arremessando bombas de íons , em pontos como proximo a compartimentos de muniões para as baterias de turbolasers , inclusive , a prioridade dos caças eram as partes ventrais mais frágeis e como segunda prioridade os depósitos de munição dos turbolasers uma esquematica antiga e muito bem conhecida de uma nave de mais de 60 anos de idade usada extensivamente por varios lados no passado , não seria complicado de encontrar , os t-70 faziam unicamente serviço de escolta em '2 man' cover enquanto o BTL-S8 fazia seu serviço de bombardeio , os T-70 estavam apostos para se degladiar contra quaisquer surpresas , mas ainda assim se permitiam se posicionar a proximidades de outras formações de duplas de cada esquadrão , visando receber o apoio de um segundo T-70 , caso fosse necessário contra caças adversários naquela missão , os gunners dos canhões a laser do BTl-S8 faziam seu serviço de disprar contra possíveis caças que viessem a tentar interceptar os próprios t-70 , visando proteger seus flancos enquanto estes protegiam os flancos dos BTL-S8 , não obstante vale-se lembrar que também no lado da resistência se havia pilotos experientes e tanto quanto veteranos aos da nova ordem *

*Não obstante os TIE Superiority fighters encontravam problemas , apesar do breve inicio bem sucedido contra os caças da resistência (abatendo um esquadrão de 12 T-70 de primeira mão )logo eram contrapostos com a rápida adaptabilidade rebelde , os t-70 ao se engajar nas dogfights visavam manobras de decepção para em seguida desengajar , manobrar retornar não por trás mas sim pelas diagonais dos TIEs e dar 'lock on' com seus proton torpedos e laser cannons a vontade , utilizando se de manobras de pinças , facilmente adaptáveis para manobras de dispersão que combinariam dar potencia maior a velocidade dos caças , visando manter a contraposição aos TIES e sempre se manter com vantagem nesse quesito , os TIEs notavam que estavam com problema , por mais que tivessem evoluido seu antigo rival também evoluiu , a agilidade e manobrabilidade do t-70 era bem superior a do t-65 e logo os numeros dos TIEs superiority fighters se reduziam de uma maneira assustadora , quando não era possível acerta-los , os t-70 ainda empregavam os mag-pulse launchers para imobiliza-los para assim serem capazes de finalizar o mesmo com maior tranquilidade em seguida , entretanto , na situaçao de serem interceptados os t-70 usavam de seus underslung blasters cannons para disparos automáticos contra inimigos que viessem pela retaguarda , isso também resumia como se procedia o combate contra outras variações dos TIEs por parte dos T-70 , como Jinking combinado com manobras de Slip-jaw ou de pinça e Koiogran turn , especialmente contra os TIEs superiority fighters , em seguida contra outras variações de TIE a tática mais empregada era a Reverse Throttle Hop [por serem modelos mais antiquados mesmo modificados teriam problemas para contrapor a extensiva agilidade dos T-70 e E-wing de ultima geração *

*os TIEs que estavam em formações de enxame eram pegos de surpresa pela ruptura repentina de formações em Wedge formation consolidadas dos T-70 que quebravam aquelas formações de enxame como se não fossem nada e logo se separavam em 'two wingmen' após tal feito levando muitos dos TIES consigo geralmente efetuando manobras de flanqueamento , ou seja pares de T-70 , misturando jinking e manobras de reverse throttle hop , interceptando quando era possível os TIEs defenders , AD , LN e IN sendo todos estes a encontrar problemas muito grandes em sair da mira de interceptação dos T-70 , que davam prioridade em reduzir a superioridade área da Primeira Ordem nas proximidades das naus capitaneas , os tie bombers por mais que tentassem manobras de zigue-zague isso nao serviria muito , a quantidade de t-70 a proteção das naus maiores que estavam fora das naus era bem maior e muitas das vezes estas visavam manobras como 'the trap' para intercepta-los se aproveitando da velocidade e rapidez que tinham a sua disposição , subsequentemente o shadow venture e os ISD II se viam em uma situação muito grave , a rápida deterioração de seus victory class II e agora aqueles E-wing que vinham em uma agressividade muito rápida , se aproveitando da situação de boa parte dos caças imperiais ainda estarem guarnecidos , efetuavam táticas de NOVA FLARE com seus proton torpedoes contra os 5 ISD II e o proprio shadow venture visando desativar escudos de energia , hangares , engines e ponte de comando nessa respectiva ordem ou caças de muniçao dos turbolasers , por rapidamente se espalharem em meio a formação imperial e isso nao era nem o começo , pois a resistencia tinha muito mais caças e pilotos experientes a disposição que ainda nao estavam engajados *

*Todas as naus possuiam extensivas proteções firewall antivirus e ademais contra hackeamento e devidas proteções e segurança das mesmas , lembrando que as E-wing somado as BTL-S8 que faziam o avanço inicial nas ISD II visavam uma proteção semelhante e difundida como a citada acima pelas T-70 com relação as BTL-S8 em relaçao aos victory class II , com a diferença de que na trench run da shadow venture , buscavam priorizar quando era possível destruir os point laser cannons a voos baixos para evitar de serem atingidos ou interceptados por disparos , enquanto davam atenção a manobra de NOVA Flare e de desempenhar a mesma , os ISD II quando começavam a disparar contra os nebula class star destroyer junto do shadow venture ou dentro da medida do possível , os capitães das naus mantinham coesão de contato entre si visando o compartilhamento dos escudos mon calamari para pontos que a frota imperial fosse focar mais em determinados momentos ou de bombardiamentos dos tie bombers que já eram interceptado em grande escala pelos t-70 ao tentar se aproximar das naus com a fatídica e ainda falha manobra de zig-zague *
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trisdker Varelust
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 24
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 47

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Sex Jan 01, 2016 11:03 pm

*Aquela altura do campeonato, Trisdker se via um tanto quanto insatisfeito pela maneira cujas quais aquela batalha vinha sendo coordenada. A rápida mudança na tática e maneira às quais o inimigo agora atacava só podia justificar uma coisa: os comandos internos ou foram alterados, ou novas ordens de batalha passaram a serem seguidas. Óbvio, isso não o agradou nenhum pouco. Balançando a cabeça de forma negativa como quase sempre quando desaprovava ações repentinas, passou a chamar Pellanor. O gosto da vitória ainda estava em sua boca - não queria experimentar a ira de Snoke.

Não se sabia muito bem o que ambos estavam conversando, mas a tática seria revista por igual para uma surpresa muito mais letal. Os starfighters seriam postos à prova e, tanto os pilotos mais experientes da frota quanto os novatos, teriam de dar o sangue, junto à vida, para vencer um embate repleto por dogfights e manhas espaciais. Após a conversa, que durou pouco tempo realmente, virou-se para o almirante. A grossa voz penetrou fundo em sua alma como nunca antes:*


- DON'T fail me, Admiral.

- Nós mudaremos a estratégia AGORA.

- Good. - *Andou para mais distante.* - O Supremo Líder não ficará desapontado.

*O Bothan assault cruiser, embora aguentasse fogo pesado direto de Super Star destroyers já estava avariado demais. ANTES que a ordem para ativar os escudos fosse repassada era provável que a nave já estivesse mais do que condenada pela chuva de disparos provinda do Shadow Venture graças ao tempo exposta na mesma linha de ataque que o mesmo. Entretanto a perda de uma nave inimiga não queria dizer nada satisfatório, e uma ordem para manter os escudos ao máximo através dos sistemas de suporte foi passada para os star destroyers da Primeira Ordem TAMBÉM, visando maior segurança, especialmente enquanto Trisdker não tinha certeza do que estaria por vir.

Trisdker notou que a formação em V adversária era estratégica e não poderia mais continuar tentando perseguir uma nau inimiga avariada como aquele Bothan assault cruiser. Outra ordem foi repassada para o comando e uma nova ordem de batalha foi repassada, QUASE IDÊNTICA ao inimigo para igualar as forças. Os 05 Imperial II-class star destroyers mudaram-se para uma forma V visando se posicionar frente às 04 Nebula-class star destroyers, logo atrás da Shadow Venture que seria a comandante da frota à partir daquele momento. Com isso, os caças poderiam manobrar melhor dentre as naus maiores e atacar basicamente quem eles quisessem em termos de alcance e novas táticas.

O enfoque principal deles eram as próprias Nebula-class star destroyers. A formação começou disparando contra eles quase em força bruta para concentrar fogo usando todos os 100 Heavy turbolaser batteries disponíveis à frente e alguns na parte ventral pelas modificações e todos os Heavy Ion cannons, junto aos 08 Octuple barbette laser cannons em direção aos hangares, baias militares e partes laterais. Mas era uma péssima noção achar que o Shadow Venture possuía tantas e tantas fraquezas como os Imperial star destroyers antigos, e disso Trisdker tinha certa certeza. Os planos para aquele tão renomado star destroyer eram NOVOS, o que justificava não conhecerem absolutamente nada a respeito deles.

Manter-se abaixo dos Imperial II-class Star Destroyers não iria garantir que as Nebula-class não fossem atingidas por um contingente considerável de armamentos postos para operarem justamente em casos de ataques periculosos às partes ventrais das naves aliadas. Lá existiam grupos de Turbolaser batteries escondidos que eram revelados logo após e lançadores de torpedos de prótons (30 cada). A guerra abaixo das naves então começava tão feroz como se podia imaginar. As explosões contra as naves da Resistência causavam danos SIM, embora os danos ainda fossem menos desejáveis graças aos escudos presentes - que em breve começariam a cair, aos poucos.*

*As Victory II-class frigates estavam recebendo fogo pesado, mas podiam aguentar com firmeza aquela situação graças às modificações por elas passadas durante todos aqueles 30 anos de desenvolvimentos tecnológicos. Sim, elas eram mais frágeis era verdade, mas envolviam-se na batalha usando os 10 Heavy turbolaser batteries como arma principal assim como quaisquer outra naves. Elas pegavam os Bothan Assault cruisers como alvo principal, embora tenham recebido o disparo de vários e vários proton torpedoes, reduzindo seus escudos para 70% e causando certos danos às suas superfícies mas não partes vitais. Suas formações eram equivalentes a uma flecha apontada direto aos efetivos inimigos, embora não existisse chance de fogo amigo pela inexistência de efetivos situados ao meio da formação.

E igualmente nada mais do que uma tática de esquadrão misto, que era formada por 09 TIE/sf superiority starfighters e outros 09 TIE/ID starfighters se direcionavam em direção aos Bothan assault cruisers no intuito de inutilizá-los. O grupo estava acompanhado por alguns TIE Bombers modificados para terem suas velocidades expandidas (09 TIEs) e faziam o serviço INACREDITÁVEL de poder de fogo concentrado. Eles faziam o uso de seus proton torpedoes arremessando as bombas próximas aos pontos dos compartimentos de munições para as baterias de armas principais daquelas naves, inclusiva a prioridade daqueles caças eram as partes ventrais mais frágeis naturalmente e como segunda prioridade/missão os depósitos de armas adjacentes para os canhões turbolaser e outros armamentos.

Igualmente os caças da resistência também encontravam muitos problemas por parte dos TIE/sf superiority starfighters. Apesar do breve início bem sucedido contra os caças da Primeira Ordem - eles abateram um esquadrão inteiro com 12 caças rápido e de primeira mão) eram também contrapostos pela rápida adaptabilidade e experiência dos pilotos selecionados para o combate que estava acontecendo na órbita planetária; os TIE/sf superiority starfighters ao se engajarem nas dogfights visavam manobras bruscas de tesoura para em seguida desengajar, realizar manobras diversas e retornar em várias posições diferentes, especialmente pelos lados e pelas diagonais das naves da Resistência numa espécie de LOCK ON com seus canhões duplos de laser e torpedos de proton quase que a vontade. A utilização das manobras de dispersão e pinças após cada golpe, facilmente conferiam velocidades maiores de retorno aos caças para os próximos embates. Embora o problema existisse a Resistência TAMBÉM notava que estava com seus problemas mesmo quando seus efetivos estivessem evoluídos por aqueles 30 anos. A velocidade e agilidade dos caças era superior, os computadores de bordo conseguiam maiores resultados quando engajando os inimigos, no ententando, na situação de serem interceptados...

... Os TIEs faziam manobras confusas aos pilotos rebeldes e podiam deixar seus canhões em modo automático para maiores trabalhos manuais no quesito controle da espaçonave em questão. Isso era também verdade como os TIE/ID starfighters batalhavam o restante dos efetivos caças rebeldes presentes na formação de ataque principal entre e longe das naves maiores presentes no combate. Os caças que estavam sendo atacados pelas T-70 realizavam uma espécie de Jiking reversa, além de outras manobras igualmente reversas como Throttle hop e Koiogran turn. Vários efetivos eram destroçados pelas tão estranhas mas sanas manobras dos pilotos aliados. Já os TIES que foram pegos de surpresa nas formações de enxame se romperam imediatamente ao verem o problema se aproximando. Dividiram-se em dois grupos distintos em uma formação única sem nome definido consolidadas pelos TIE/sf e TIE/ID starfighters.

Os TIEs AD, LN e IN não encontraram TANTOS problemas como os rebeldes puderam prever ao saírem das formações embora tenham perdido várias unidades por bem, mas as unidades restantes (e não eram poucas) usavam-se das táticas reversas muito igual aos outros grupos que estavam batalhando não muito distantes. As formações inimigas eram quebradas por Jiking reverso em vários lados do battlefield, bem como as manobras de reverse throttle jump eram compensadasa por throttle jumps evasivos por parte dos TIE/LN/IN/AD, e havia a mistura entre todas as manobras já citadas para quebrá-los ainda mais em grupos cada vez menores para que fossem abatidos aos poucos e em detalhe. Por mais que os rebeldes tentassem manobras evasivas eles iriam perder grandes quantidades de seus efetivos.*

*Havia um grande erro ao assumir que a ponte de comando da Shadow Venture era exposta como a dos Imperial II-class star destroyers. Quando os rebeldes tentaram performar um Nova Flare, até então danificando os escudos e várias partes dos Imperial II-class Star Destroyers pelo óbvio - eram torpedos de próton - falharam MISERAVELMENTE ao atingir a ponte de comandos da Shadow Venture simplesmente por ela ser embutida e não exposta. Fora que os escudos provinham de tecnologia muito mais avançada, o que possibilitou o choque do impacto e explosão das ogivas serem filtradas com certa facilidade embora os escudos tenham caído para 70% durante aquele primeiro assalto. Era aí que entravam os disparos dos point-defense laser cannons provindos da própria nave capitânea e dos Star Destroyers contra aqueles caças antes que eles fossem capazes de realizar ainda mais estragos aos cruzadores da Primeira Ordem.

150 Point-defense quad laser cannons começaram a serem todos disparados em direção às asas de caças que agora atacavam as naves de modo a formar um X no espaço, o que dificultava a ação dos rebeldes em se safarem da zona de ataque. Isso iria resultar em várias perdas simultâneas de uma só vez para todo o efetivo da Resistência, embora os Imperial II-class Star Destroyers estivessem com apenas 50% dos escudos erguidos e danos em suas laterais devido ao Nova Flare exercito há pouco - e danos não diretos mas PRÓXIMOS às pontes de comando principais - eles ainda eram capazes de sustentar uma grande barragem de ataque direto e possivelmente outras investidas parecidas sem grandes problemas, apesar dos danos. De qualquer forma, a Shadow Venture tremeu feio graças à Nova Flare utilizada pelos rebeldes, e Trisdker, que estava a bordo na ponte, cruzou os braços.*


- Isso está ficando perigoso, mas interessante. O que eles estão fazendo exatamente chama-se Nova Flare. Não temos muito tempo de reação antes que algumas naves comecem a cair, então preciso de sua cooperação, Pellanor.

- Qual cooperação? Mudamos toda a estratégia de guerra...

- Mudamos, mas o Líder Supremo vai odiar saber que nossos esforços estão sendo contra-atacados com igual força pelos rebeldes da Resistência. Devo... Agir conforme a segunda ordem.

*A destruição estava presente por todos os lados no battlefield. Trisdker via os clarões das explosões e as baixas por todos os lados, sem excessões, e acreditava que aquilo era sinal de uma batalha muito rápida, cuja duração não passaria de suas horas, talvez menos. Agora era difícil dizer quem estava na vantagem, mas mesmo assim, a Primeira Ordem ainda contava com equipamentos velhos e era uma de suas maiores preocupações. Fora a Shadow Venture, era lógico, o restante possuía mais de 60 anos de uso e precisava ser trocado IMEDIATAMENTE. Naquele quesito Trisdker estava muito irritado, a tecnologia podia ter melhorado, mas não era o que estava aparentando. O novo contra o moderno parecia uma tática de guerra quase absurda para ser realidade, mas daria tudo certo. Podia-se averiguar os danos contra a Shadow Venture como leves para medianos em poucos lugares, com a maior parte se concentrando nos sistemas de escudos que deveriam ser preservados à maneira em que estavam. Escudos mais fracos, porém, eram sinais de maiores cuidados dentro do battlefield em todos os aspectos uma vez que eles podiam determinar quem venceriam e quem perderia o embate.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jason Olié Daison
Brigadeiro da Resistência
Brigadeiro da Resistência


Mensagens : 6
Data de inscrição : 30/12/2015
Idade : 29
Localização : Naboo.

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Sab Jan 02, 2016 10:54 pm


*Realmente o Bothan Assault Cruiser se colocou em uma linha de disparos extremamente ruim e prejudicial a mesma contudo não significaria que não seria capaz de fazer absolutamente nada , pois a nau era muito mais recente em termos tecnológicos que a maioria das naus que disparavam contra a mesma , mesmo avariada conseguido elevar seus escudos a mesma era capaz de por ALGUM tempo aguentar a pancada e era isso que eles queriam , ao fazer a rotação , obviamente precisariam se aproximar de um dos imperial star destroyer II para conseguir fechar essa curva e conseguir tentar dar meia voltar e escapar , entretanto , era apenas oque se aparentava*

*Com o combate espacial  a acontecer envolta dando lhe uma razoável proteção o bothan assault cruiser aproveitava-lhe de seus últimos suspiros de vida para liberar escape pods e naus de transporte , mirando o casco do imperial star destroyer II mais próximo , vale-se lembrar que por mais que a mesma tivesse se colocado em uma linha de tiro PERIGOSA estamos falando de um modelo de nave MUITO MAIS ATUALIZADO E FEITO RECENTEMENTE QUE OCUPA POSIÇÃO DE DESTROYER/CRUISER entre os mais modernos da República após seu re aparelhamento , então essa nave tem seus méritos e deveriam ser respeitados por isso , não eram  naves de 60 anos de idade como victory class II frigate modificadas e mesmo com isso seriam incapazes de se quer algum dia chegar ao nível de um cruzador em termos de DURABILIDADE*

*Em meio a isso , se o Bothan Assault Cruiser provavelmente iria perecer mas quando viu que isso aconteceria , removeu a potencia dos engines , para novamente colocar elas nas armas e utilizando lhe de seus turbolasers , canhões de ions e proton torpedos disparavam lhe incessantemente contra a parte debaixo do imperial star destroyer II antes de perecer que se encontrava logo abaixo de si , sabia que pelo menos o iria avariar de uma forma razoável , quanto as naus de transporte e escape pods disparados , elas se dirigiam não para fugirem mas sim as que estavam voltadas para o destroyer se dirigiam CONTRA O MESMO , podia se pensar múltiplas coisas , uma abordagem?Talvez , mas naquela situação era impraticável pela alta densidade populacional do ISD II , na verdade era um ultimo suspiro do ataque do Bothan Assault Cruiser e uma de suas reais intenções por ter colocado a potencia aos engines , disparavam-se varios Mynock Class assault boat dos hangares sobreviventes , mas estes eram tripulados por droides , logo , tanto os escape pods disparados contra o casco do ISD II quanto os mynock class assault boat que corriam uma velocidade assustadora , estavam na verdades carregados com BOMBAS de plasma , semelhante as equipadas nas BTL-S8 , consequentemente , estas simplesmente se COLIDIAM contra o imperial star destroyer II em múltiplos pontos no casco do mesmo , sendo destroçados no processo de facto mas avariando e muito vários pontos aleatórios do casco do ISD II no processo bem mais do que os disparos de armamentos , do lado oposto a aqueles hangares , haviam outras mynock class assault boat e escape pods partindo estes de facto carregando o pessoal que era possível ser evacuado e se dirigiam ao planeta  enquanto o minimo requisitado ainda operava a nau , mas o curso traçado era em rota de COLISÃO com o ISD II , que havia sido ligeraimente modificado(a rota) , mas isso seria impossível para a mesma , o intuito da rota de colisão era continuar os disparos incessantes de seu vasto armamento de turbolasers , proton torpedoes e canhõs de ions até sua morte e ela de facto explodia mas MUITO perto do Imperial Star Destroyer II , e era um CRUZADOR que estava explodindo , de 850 metros , era uma verdadeira explosão épica em termos de escalas e muitas peças e fragmentos da nau se dirigiam ao casco do ISD II e aquela explosão muito perto certamente iria avariar os componentes do Imperial Star Destroyer II , a nave padeceu , mas com unhas e dentes *


=

*Não se consegue pensar em mudar uma formação com facilidade mesmo que ligeiras modificações da mesma  , ainda mais se tratando de imperial star destroyers II e outras naus capitais , a vantagem dos vanguard class ali em orbita é que já se encontravam em posicionamentos defensivos a princípio ,ANTES da força invasora chegar e teriam uma ADAPTABILIDADE MAIOR para que melhor escolha tomar ou proceder quanto a que formação assumir e assim o fizeram ANTES de engajar a força invasora  então a força invasora apenas pensar em assumir uma formação QUASE IDÊNTICA em meio ao engajamento PODERIA SIM ser efetuado mas era 'burra' e seria CUSTOSO , deixando-se expor vários flancos e posições mais fracas dos ISD II e da próprio shadow venture , como mencionado anteriormente , o alto comando apenas tinha uma NOÇÃO de como funcionava o design da shadow venture , mas oque eles tinham certeza era sim sobre o ISD II , a frota da first order escolheu um momento ruim para querer assumir uma formação , no meio de um engajamento?Um erro gravíssimo somado ao fato de que a formação empregada não era recomendável contra um V , consequentemente , isso fazia com que parte dos ISD II ficassem com suas linhas de tiro ENCOBERTAS , por outros ISD II a frente , poderia até ser interessante para os caças , mas matou a estratégia com as naus capitais que era o forte da primeira ordem ali*

*No meio disso , as Nebula Class Destroyer que já recebiam alvejamentos anteriores e mesmo naquela mudança da formação , continuavam lhe a fazer oque estavam a fazer anteriormente , aguentar os disparos e disparar de volta mas apreciavam aquela série de erros hediondos que seus adversários cometiam  , as Nebula Class podiam fazer isso com uma tranquilidade muito maior que os próprios ISD II da frota adversária , eram um modelo mais recente de Destroyer com um equipamento de escudos e blindagem SUPERIOR e isso DEVIA ser respeitado , com uma gradualidade a potencia dos engines era direcionada para os escudos de partículas e defletores mon calamari e bothans oque o primeiro visava o compartilhamento e frustava lhe a situação de concentração de fogo das naus adversárias muita das vezes , visto que quando uma seção dos Nebula Class Star Destroyer era alvejada , a outra direcionava potencia dos escudos para onde fosse necessário a partir do momento que a frota adversária direcionava foco de disparo a um segmento da formação dos nebula class e uma seção das mesmas , estas regeneravam com rapidez  a outra seção anterior que havia sido alvejada , nessa 'brincadeira' de compartilhamento de escudos , algo que as naus imperiais não podiam fazer , vinham que seus planos para baixar os escudos iria demorar bem mais do que o esperado , talvez em um momento , eles acertariam a estratégia de combate de como fazer isso de uma maneira coerente , não obstante , havia um grau de reciprocidade para com aquilo , os nebula class , passavam a direcionar seus misseis de concussão , turbolasers e canhões de ions para os ISD II concentravam lhe fogo em um dos mesmos ante aquela formação enquanto os da primeira ordem tentavam entrar na formação cogitada *

*Era IMPOSSÍVEL os Victory class II terem sobrevivido(Um caça na época das guerras clônicas foi capaz de acabar com uma nau dessas , como quer me dizer que elas seriam capazes de aguentar tantos disparos?) , mesmo com tantas modificações e aperfeiçoamentos o poder de fogo lançado era absurdo para sobreviverem e eles haviam cometido um erro gravíssimo de tentar atacar aquela formação buscando se posicionar abaixo dos cascos , a aquela altura era provável que as 6 já não existissem mais e os Bothan Assault Cruiser já reiniciavam suas investidas agora contra os Imperial Star Destroyer II , ao qual haviam rasgado e literalmente obliterado a formação dos Victory Class II frigate e se engajavam agora contra os ISD II , disparando seus misseis de assalto e concussão somado as baterias de disparos de canhões de íons e as baterias de turbolasers , em pontos citados no post anterior*

*Quando os TIE Superiority fighters se direcionavam escoltando os tie bombers eles encontravam-se com uma desagradável surpresa , eram instintivamente flanqueados pelos T-70 X-wing e BTL-S8 que retornavam e haviam acabado de destruir os victory class II frigate ao qual eram respectivamente 3 esquadrões para cuidar dos 2 bothan assault cruiser e cobri-los enquanto outros 3 esquadrões ao total para cobrir o segundo , muita das vezes não apenas utilizando-se de táticas anteriores mas adicionando novas a mesa , os assaultos e flanqueamentos vinham pelas laterais e cabeceamento das formações , os superiority fighters se vinham sendo combatido pelos proprios blaster cannons automaticos da T-70 assim como os canhões manuais dos BTL-S8 , muitos deles então mostravam lhe a Tallon Roll , para seus adversários que procuravam se empenhar em por abaixo os Bothan Assault Cruiser , somando as manobras anteriores , adicionando a Tallon roll , combinando que estes ataques e flanqueamentos vinham de multiplas direções os TIE superiority fighters estavam esgotando suas possibilidades e sendo abatidos mais uma vez com rapidez , apesar de se adaptarem e serem pilotos de elite , os pilotos dos t-70 eram mais independentes e conseguiam tomar iniciativas bem maiores que os pilotos dos TIEs não tomariam por questões protocolares , em suas próprias manobras , era de fato um poder inácreditável de poder de fogo mas rapidamente desmantelado pela retaliação dos caças da resistencia que era rápida e brutal esfacelando lhe suas formações incluindo dos TIEs/ID , estes junto dos TIE bombers se viam perseguidos pelos T 70 x-wing , os TIE bombers não tinham a menor chance , enquanto os TIE/ID contra os T 70 X-wing encontravam um adversário formidável , que muita das vezes usava -se de seus meg pulse launchers para tanto os TIEs/ID quanto superiority fighters em suas interceptações e manobras de flanqueamento , para paralisarlos por alguns segundos até finalmente abate-los por fim , os imperiais sabiam que não podiam 'brincar' tanto quanto imaginavam com a resistência  *

*Os tie superiority fighters não eram os unicos a utilizar manobras de pinças e de dispersão , os t-70 x-wing ja os efetuavam anteriormente assim como os e-wing , muita das vezes sendo lidado com manobras como a própria jinking ou então a tallon roll que eram manobras feitas para isso , por mais que os superiority fighters fossem caças bons e de facto um caça a altura dos e-wing e dos t-70 x-wing , eles eram muito poucos comparado ao contingente da resistencia , os demais caças estavam anos atrás em termos de evolução tecnológica e os oficiais da primeira ordem sabiam muito bem que aquilo era um problema , utilizavam-se também de reverse throttle hop quando era necessário e aguardando o momento para dar lock on em proton torpedos ou com os canhões a laser e disparando a vontade , alguma das vezes recebendo fogo  de cobertura dos BTL-S8 nas proximidades que ajudavam a interceptar aqueles ties , adaptando lhe empregando manobras de caças como as anteriores *


*achando impressionante a falta de criatividade dos pilotos de caças imperiais em utilizar as mesmas táticas ou versões reversas da mesmas , por sinal até mesmo falhas usar uma jinking 'reversa' significaria entrar na mira dos caças , pois a manobra JINKING era para escapar da mira dos caças , de fato eram confusas e SEM SENTIDO , mostrando a total inferioridade dos pilotos imperiais e ao fazer essa jinking reversa era apenas dar motivo para serem abatidos , uma Koigran turn REVERSA , enquanto a mesma era utilizada para ESCAPAR , uma reversa da mesma serviria para na realidade não escapar?A UNICA aceitável seria a reversal da  Throttle hop e estas os T-70 e os E-wing bem como os BTL-S8 efetuavam lhe quando se via a necessidade , realmente eram manobras confusas , a partir do momento que se dividiam em dois grupos distintos ou assim procuravam-se fazer , não se dava lhe muito tempo para isso , estes dois grupos presenciavam uma manobra bastante ousada efetuada pelos T-70 a chamada Darlighter spin , ao qual aumentava e MUITO o poderio de fogo dos caças contra os agrupamentos dos caças que mal tinham tempo para se consolidar em formações e ja recebiam ataques violentos e se viam em uma incessante pressão pelas investidas dos caças da resistencia voltando-se a manobras anteriores quando necessário e entrando em engajamentos contra os caças adversários algumas vezes fazendo manobras feito tallon roll enquanto isso , virando-se e interceptando quando possível os caças ties , com seus laser cannons e também aguardando o momento oportuno para dar lock on *


*o 'coquetel' de manobras feita pelos imperiais não fazia sentido nenhum em suma maioria como acima citado pois muitas na realidade em termos de concepção na verdade OS PREJUDICAVAM como colocando lhes na MIRA dos computadores dos caças dos T X-70 wing , mas descontando esses erros os T x-70 Wing AD , LN e IN ao tentarem quebrar em formações menores por visto fracassavam lhe em os efetuar em conceito , os esquadrões mantinham-se muita das vezes bastante coesos e consequentemente abatiam vastas quantias dos AD , LN e IN utilizando-se de armas como acima citados , e viam seus números deterioraram-se rapidamente inclusie quando adicionavam novos métodos , alguns momentos encontrando dificuldade quando os ties tentavam utilizar throttle jumps e outras manobras de evasão , os T X-70 buscavam efetuar immelman turn para tomar um pouco mais de altitude e aproveitar da posição mais alta para abrangir um campo de visão maior e com melhor visão da situação perseguir lhe o caça em mente , os T X-70 então praticavam uma tática clássica pelos pilotos , chamada de Feint and backstab , oque gerava confusão entre os caças ties e muita das vezes os levava a destruição de grupos inteiros , quem na verdade estava perdendo grande quantia de efetivos eram os caças da primeira ordem e amargamente , os números se demoliam com rapidez ante a surpreendente resiliencia e adaptabilidade da resistencia*

*De fato era presunçoso assumir isso quanto a nau da shadow venture e sua ponte ser exposta como os ISD II , contudo , algumas coisas ainda funcionavam a moda antiga pelo próprio design do casco , os E-wing com os BTL-S8 faziam formações mistas , a de exemplo para efetuar manobras de Tallon Split e em seguida jorrar a partir do BTL-S8 bombardeios de plasma  enquanto o E-wing fazia a distração , por mais que fechassem em um X e de facto pegasse alguns caças nao era nem se quer a maioria , muitos utilizavam-se de manobras feito jinking e procuravam escapar pela trench run avulso por outras posições e rapidamente voltavam a retomar a iniciativa , tallon split da mesma forma era utilizada contra os ISD II variadas vezes com sucesso muito maior se comparado ao shadow venture , novamente visando pontos como geradores de escudo até sua desativação , compartimentos de armazenamento de muniçoes de  turbolasers , hangares e ponte de comando e engines , quanto aos point defense laser cannons do shadow venture , alguns grupos de E-wing , visavam lhe fazer voos de trench run em voo baixo para evitar cálculos dos point defense laser cannons e seu ponto que nao alcançasse ou com dificuldade a rotação do canhao enquanto mantinham-se atirando a vontade dando lhe  em alguns pontos até mesmo darlighter spins  EXTREMAMENTE breves , maximando lhe eficiencia de destruir alguns grupos de point defenser laser cannons posicionados em algum ponto especifico na hull da nau *

*Logo , era liberado 4 asas de T X-70 e uma Asa de BTL-S8 , totalizando novos 240 caças dos que ainda não estavam em combate , do contingente que ainda não havia se engajado , mantendo lhe suas respectivas formações terminavam-lhe de limpar os flancos e os combates ao redor das naus da resistencia , jogando quase por completo na defensiva naquela circunstancia os ties , que se viam ser destruídos nao apenas por melhores táticas e contra táticas mas também por numeros maiores naquele momento , eles se dividam em uma asa reforçando os nebula class star destroyer , uma asa reforçando o flanco das duas bothan assault cruiser a direita e uma reforçando o flanco da outra bothan assault cruiser a esquerda , enquanto uma asa de T-70 x-wing protegiam lhe os BTL-S8 , e investindo lhe pelo flanco da bothan assault cruiser solitária , renovando os ataques com nova flare assim como efetuados anteriormente e tallon splits  as ISD II , uma composição mista de um esquadrão de BTL-S8 e T-70 se juntava ao combate nas proximidades da shadow venture reforçando o combate por ali , aderindo lhe as táticas empregadas pelos demais caças assim como eram melhores instruidos para se assim o fazer como citado anteriormente ,  inclusive na aplicação de novos efetivos de nova flare*

*em resumo a situação dava-se dessa forma , de facto um bothan assault cruiser pereceu , mas 6 victory class II frigates foram levados em contrapartida , enquanto dois bothan assault cruisers irrompiam pelo flanco direito dos ISD II e um bothan assault cruiser vinha pelo esquerdo , priorizando fogo a uma formação de ISD II que tentavam fazer uma FORMAÇÃO durante um combate , recebendo disparos de apoio concentrados de nebulon class e ataques renovados por todos os lados dos caças da resistencia , que ferrenhamente guerreavam contra os ties a batalha nao estava fácil ERA DIFÍCIL combater uma nau com 3000 turbolasers , mas os nebulon class star destroyers , empregavam lhe a jogatina com os escudos mon calamari para compensar bem a situação , o lado da primeira ordem começava a ceder e com força*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trisdker Varelust
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 24
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 47

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Dom Jan 03, 2016 9:10 pm

*A má conduta do Almirante Pellanor certamente o custaria a vida. Antes uma batalha cujos frutos contra os rebeldes da Resistência seriam logo colhidos, agora tudo foi posto a perder graças à má qualidade das naus em posse das forças navais da Primeira Ordem, um sério risco para futuros combates. Trisdker aproximou-se das janelas da avariada Resurgent-class, pensando consigo mesmo em sair de D'Qar para evitar perder todas as naves, mas... Uma vez, sem dúvidas, ele retornaria a atacar. E com mais força.*

- You've failed me, Admiral. Vamos bater em retirada.

- Três Imperial II-class Star Destroyers ainda aguentam sair e nossa nave capitânea está em plenas condições para isso.

- So be it. É lógico que o Supremo Líder não estará nenhum pouco satisfeito com este resultado desastroso, mas terei de me justificar para ele.

*Balançou a cabeça em total desaprovação. Com o Lightsaber em mãos, repentinamente ligando-o e golpeando uma centena de painéis e visores por poucos momentos a fim de demonstrar sua raiva, os oficiais demonstraram pouca reação a não ser recalcular, e rápido, o caminho até a Starkiller base outra vez. Quando se acalmou, virou-se para Pellanor.*

- NUNCA MAIS lhe colocarei ao comando de uma frota. Que isso fique claro.

*E deu as costas. Os três Imperial II-class star destroyers capacitados partiram primeiro, seguidos, depois, da própria Shadow Venture. Todas as naus estavam bem danificadas em virtude dos ataques principalmente graças aos caças e suas habilidades maiores em combate, embora Trisdker tivesse suspeitas de que o inimigo fosse um pouco mais motivado a batalhar, muito igual à Aliança Rebelde tempos atrás.

Seria uma questão de tempo até arrumar uma nova frota e ver quais danos das naves ainda existentes poderiam ser postos em ordem novamente. Sem os caças que vieram em espaço, pensava o Darksider, era praticamente impossível um apoio contra as pequenas unidades da Resistência. Por hora eles barraram uma entrada dura em seus sistemas de defesa. Mas... Trisdker iria - não se sabe quando - tentar uma segunda vez. Estava obcecado em vencê-los.*




*As baixas foram todos os caças, todas as Victory II-class frigates (justamente pela idade e velharia) somado a dois Imperial II-class star destroyers altamente danificados que acabaram explodindo em imensas bolas de fogo ao redor dos ex-combatentes.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carth Was Besper
Comandante da Marinha Resistência
Comandante da Marinha Resistência


Mensagens : 21
Data de inscrição : 27/01/2015
Idade : 42
Localização : D'Qar

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Seg Jan 04, 2016 2:58 am

Durante a batalha, os 2 Nebula-class Star Destroyer que permaneceram afastados, como reservas, recebem um chamado urgente da base. Após um curto período de comunicação protegida entre eles, e após seus capitães verem que os rumos da batalha voltavam para o lado da Resistência, decidem acatar às ordens e começam a se mover em direção ao planeta, mais propriamente dito, na direção da base da Resistência. Após terminarem de avançar rumo a D'Qar, se posicionam de modo que todas as suas armas fiquem livres para apontar ao planeta. Então, depois de se certificarem que suas armas, escudos e sistemas defensivos eletrônicos estavam operantes, acionaram todas suas armas letais (40 Heavy Dual Turbolasers e 8 Assault Concussion Missile Tubes), atirando contra o planeta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jason Olié Daison
Brigadeiro da Resistência
Brigadeiro da Resistência


Mensagens : 6
Data de inscrição : 30/12/2015
Idade : 29
Localização : Naboo.

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Seg Jan 04, 2016 6:55 am

*A frota da resistência havia triunfado ante o ataque imperial , basicamente com a perda de um Bothan Assault cruiser e cerca de uma asa de seus T-70 X-wing , ficando o seguinte contingente de naus da resistência na órbita planetária*

A seguinte frota orbita o planeta, localizada em formação acima da base secreta da Resistência:

[06] Nebula-class Star Destroyers
[03] Bothan Assault Cruisers
[436] T-70 X-wing fighter (complementos das naves)
[144] BTL-S8 K-wing assault starfighter (complementos das naves)
[72] Resistance Troop Transport


*Jason repassava lhe o controle da frota da Resistência assim como os créditos da vitória ao Almirante Minessar'aliit , pois o mesmo atuava lhe como agente da inteligencia republicana e por isso passava lhe despercebido e não queria chamar a atenção , apesar de que teve citações de memorandum por conta de ser brigadeiro da resistência por parte de ter comandado o corpo de caças , as naus em orbita logo voltando-se a procedimentos estandartes de monitoramento de defesa , faziam devidos reparos , manutenção e municiamentos devidos , nisso o controle da frota era mais uma vez passado para Minessar'aliit*

*Jason em si , achava estranho a atitude ou o motivo dos 2 Nebula Class Star Destroyer dispararem contra o planeta mas não questionava nem nada , apenas mais uma vez 'desaparecia' da mesma forma misteriosa que ao qual aparecera em meio a apenas agir como um brigadeiro-general da starfighter corps da resistência mas antes parabenizava a bela atuação de outros membros da Resistência pelo excelente trabalho especialmente do Alto Comando *
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aeedun Kariss
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 28
Localização : Starkiller Base.

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Seg Jan 04, 2016 10:30 am

Escapando, com folga, do ataque ao solo e à Base - feito pela própria Resistência - a YV-330 "Black Dawn" chegou à Órbita, com os escudos ativados e, ainda, em cloaking; estando invisível à scanners, radares e sensores de qualquer tipo, e também fisicamente invisíveis. O cargueiro chegou à Órbita e logo se dirigiu para trás da frota da Primeira Ordem, para que houvesse menos chances de serem atingidos por qualquer ataque.

Ninguém dentro da nave fazia ideia do bombardeio que iria acontecer alguns minutos (uns 2 ou 3 minutos) após eles terem chegado a Órbita. E provavelmente só iriam saber após retornarem ao solo - coisa que iria acontecer cedo ou tarde. Mas, por enquanto, a Black Dawn ficou voando em círculos, nas condições já especificadas, atrás da frota da Primeira Ordem, em distância segura da batalha que se fazia.

Dentro da cabine de pilotagem da YV-330, estava Aeedun, TC-SC (como copiloto) e Nihl. Os stormtroopers continuavam em seus postos, prontos para operarem as armas do cargueiro. A Black Dawn continuaria em Órbita até que considerassem seguro voltar para a atmosfera e se aproximarem da Base. Mas, é claro, novamente: não faziam ideia do bombardeio que estava acontecendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
General Hux
General da Primeira Ordem
General da Primeira Ordem


Mensagens : 27
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 31
Localização : Starkiller

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qua Jan 06, 2016 9:53 pm

Logo uma mensagem importantíssima, cruzava o espaço, vindo diretamente da base da First Order, não era uma mensagem comum, mas uma mensagem que a Resistência gostaria e muito de receber e que certamente mudaria o seguimento daquilo tudo...

“ALERTA A TODAS NAVES E ALIADOS DA FIRST ORDER.

ESTAMOS A PROCURA DE UMA NAVE MODELO YV-330 E UM CAÇA MODELO TIE-PHANTOM POSSIVELMENTE AVARIADO.

A NAVE MODELO YV-330 POSSUI UMA TECHNOLOGIA ROUBADA DA FIRST ORDER E A TIE-PHANTOM FORÁ ROUBADA POR UM AGENTE INFILTRADO, QUE AJUDOU NA FULGA DA YV-330.

AS 2 FUGIRAM UTILIZANDO A TECHNOLOGIA DA TIE-PHANTOM.

ULTIMO AVISTAMENTO ROTA PARA D’QAR, POSSIVELMENTE PARA OBTER REFUGIO.

A FROTA DA FIRST ORDER, CONSEGUIU SEGUIR ELES ATÉ D’QAR, MAS TIVERÁ QUE RETROCEDER GRAÇAS AO ATAQUE DE NOSSOS INIMIGOS, A RESISTENCIA.

QUEM CONSEGUIR CAPTURAR A YV-330 TERÁ UMA RECOMPENSA, BASTA NOS ENVIAR UMA MENSAGEM, VIA HOLOGRAMA, PROVANDO A CAPTURA.  

AVANTE, FIRST ORDER.”


A mensagem então fora enviada para toda a base e para fora, claro que não precisaria mandar para todo o universo, mas sim, para aquele sistema, onde orbitava D’Qar, até mesmo para não gerar suspeitas da Resistência, que receberia a mensagem, é claro que não haveria como alguém além da First Order (incluindo nave do Aeedun) e a própria Resistência, conseguir receber a mensagem clara e legível, afinal havia sido criptografada, mas não era uma criptografia tão atual assim, esta mesma havia sido decifrada pela Resistência, não faz muito tempo e era uma criptografia ainda utilizada, para mensagens de pouca importância, mesmo tendo sida descoberta...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nihl
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 14
Data de inscrição : 26/12/2015
Localização : Starkiller

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Qui Jan 07, 2016 12:38 pm

*Durante o dialogo de Aeedun, a nave aonde Nihl¹² se encontrava partiu diretamente para a órbita de D'Qar. Quando Aeedun pergunta a Nihl para quê ele queria um stormtrooper e acerca do sabre de luz do mesmo, ele nada responde, apenas se aproxima de um dos troopers e coloca a mão³ no seu ombro. O soldado vai gemendo e caindo no chão, pouco a pouco até que despenca de vez, morto. Podia-se notar que Nihl agora estava completamente renovado, todos os seus ferimentos e contusões, haviam desaparecido. Virando-se para Aeedun, ele responde:

- Não preciso dele, já superei a necessidade de usar sabre de luz há muitos anos, mas continuo a usa-lo, apenas para humilhar os adversários.

*Faz uma breve pausa, em seguida, prossegue.*

- Vou partir para um ataque direto, mudarei completamente minha tática, vou exterminar todos os líderes da Resistência.

*Retira-se para um aposento da nave, troca suas roupas de camponês pelas roupas que costumava utilizar e medita aguardando a chegada no lugar que a nave de Aeedun irá atracar.*

1-Control Pain
2-Antecipacion
3-Drain Life
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aeedun Kariss
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 35
Data de inscrição : 26/01/2015
Idade : 28
Localização : Starkiller Base.

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Sab Jan 09, 2016 9:02 pm

Enquanto Nihl se aproximava de um dos troopers, Aeedun¹² o seguia. No primeiro segundo que o darksider estava com a mão no ombro do stormtrooper, Kariss logo entendeu o que ele pretendia fazer, e prontamente o impediu, afastando o braço de Nihl do ombro do trooper, impedindo-o de executar o poder (Drain Life).

[Aeedun Kariss] Não! Somos só nós 8 aqui, neste grupo de infiltração. Eu, você e os seis soldados. Já estamos em pouca gente, você ainda pretende matar um dos poucos que estão aqui?

Kariss deu uma pausa e apontou para a ala médica da YV-330.

[Aeedun Kariss] Lá existe um tanque de bacta. Entre e se cure. Não há necessidade de matar o soldado.

Desta forma, Aeedun, confiando que Nihl ouviria o conselho que foi dado, partiu para a cabine do piloto, onde estava TC-SC. Lá, ele falou com o droide.

[Aeedun Kariss] Reporte.

[TC-SC] Senhor, a frota da Primeira Ordem zarpou de D'Qar! Estamos sozinhos aqui.

O Cavaleiro de Ren então se largou na poltrona do piloto. Ficou pensativo. Teria Varelust falhado e se retirado? Eles voltariam? Quando?... Sentado, ficou observando o espaço e as estrelas, e o planeta D'Qar, visível da cabine, da nave que estava em órbita. Após muito pensar, Aeedun ordenou a TC-SC para que voltasse à floresta perto da Base da Resistência, mas em velocidade moderada.

Aeedun havia passado o plano para TC-SC e para todos os stormtroopers. Então chegou para Nihl para contá-lo.


[Aeedun Kariss] Vamos seguir com o plano de infiltração que foi dado à minha equipe. Não podemos chegar na ofensiva direta. Não teríamos a mínima chance. Vamos pousar na floresta, e fingir que somos um grupo de contrabandistas. Este era o plano desde o início. Você deve ter percebido que os stormtroopers não estão em trajes de batalha da Primeira Ordem, mas em trajes de batalha comuns, pacíficos à Resistência. Vamos nos entregar, e fingir que somos fugitivos à Primeira Ordem, alguma coisa assim. Não há nada que nos entregue dentro desta nave... vamos justificar que temos o Cloaking Device porque roubamos, e por isso estamos sendo perseguidos.

Kariss deu uma pausa.

[Aeedun Kariss] O TC-SC é um androide de espionagem. Ele assume a forma perfeita de qualquer coisa humanoide que ele quiser. Inclusive com modificação de voz etc. Ele assumirá a forma de uma mulher humana de aparência de uns 25 anos. O chamaremos de Jane. Ela estará vestida com uma roupa idêntica de batalha a que os stormtroopers estão vestindo. Será uma combatente, que serve de co-pilota, no nosso grupo de contrabando... ah, e contrabandeamos partes de androides e outras tecnologias parecidas.

Aeedun ficou esperando qualquer resposta de Nihl. Enquanto isso, a YV-330 começava a ir em velocidade moderada para as florestas de D'Qar, perto da Base. A Black Dawn seguia com os escudos ativados, mas sem o Cloaking Device. Eles pretendiam passar uma imagem de pacíficos aos olhos da Resistência. Em poucos segundos estariam adentrando a atmosfera do planeta.

¹Focus
²Antecipation
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nihl
Cavaleiro de Ren
Cavaleiro de Ren


Mensagens : 14
Data de inscrição : 26/12/2015
Localização : Starkiller

MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Ter Jan 12, 2016 3:23 pm

*Nihl não gostou muito da atitude de Aeedun. Afinal, para servo mais leal de Snoke, um stormtrooper era menos que nada. Apenas encara o mesmo e segue calado à ala médica. Afinal, estava muito debilitado ainda. Pouco tempo depois, já recuperado, recebe novamente a visita de Aeedun. Escuta seu plano cuidadosamente e, por fim, responde:*

- Faça o que achar melhor, apenas quero chegar na base da resistência e cumprir com a missão.

*Então retira-se para seus aposentos e aguarda meditando.*

1- Antecipacion
2- Feed on Dark Side
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Órbita [D'Qar]   Hoje à(s) 4:10 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Órbita [D'Qar]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Star Wars Rising Forces :: A Resistência :: Planetas da Resistência-
Ir para: